imagemtopo

HomeNeoplasias Do HomemNeoplasias Da MulherNeoplasias Da InfanciaNeoplasiasGeraisEquipe

Teratoma

 

Os teratomas são divididos em três categorias: maduros (benignos), imaturos (malignos) e monodérmicos ou altamente especializados.

Abaixo, temos o teratoma maduro. Essas neoplasias são conhecidas  clinicamente como cistos dermóides, e a grande maioria é composta de tumores císticos. Derivam de diferenciação ectodérmica das células totipotentes. São geralmente encontrados em mulheres jovens durante o período reprodutivo da vida. Os teratomas podem ser bilaterais em 10% a 15% dos casos.

 

   

 

Macro

 

Macroscopicamente apresentam um aspecto que consiste em cistos uniloculares repletos de pêlos e material sebáceo caseoso. Ao corte, revelam uma parede delgada revestida por uma epiderme cinza-esbranquiçada, enrugada e opaca. Observam-se com frequência hastes de pêlos que se projetam dessa epiderme. É comum o encontro de estruturas dentárias e áreas de calcificação no interior da parede.

Microscopicamente a  parede do cisto é composta de epitélio escamoso estratificado com glândulas sebáceas, hastes de pêlos e outros anexos cutâneos subjacentes. Na maioria dos casos podem ser identificadas estruturas provenientes de outras camadas germinativas, tais como pode-se notar na figura, tecido tireóideo, tecido adiposo e e tecido epitelial. Em cerca de 1%, ocorre transformação maligna de um de seus componentes (p.ex, carcinoma de tireóide, melanoma, mas sobretudo carcinoma de células escamosas).