trindir.net
indian desi xvideo outside river pron
beylikduzu escort
sikis
porno
escort pendik
escort antalya
real life cam hd porn movies
sisli escort mecidiyekoy escort kadikoy escort beylikduzu escort alanya escort atakoy escort
gaziantep escort
gaziantep escort
izmir escort kayseri escort gaziantep rus escort
casino siteleri en iyi casino siteleri bahiscom
deneme bonusu
lara escortlar
diaafootball.com

O CRAMI – Centro Regional de Atenção aos Maus Tratos na Infância foi implantado no município de São José do Rio Preto no ano de 1988, por iniciativa da Fundação Faculdade de Medicina – FUNFARME.

Esta implantação surgiu a partir da necessidade identificada pelo Serviço de Pediatria da FUNFARME de um número expressivo de situações em que crianças e adolescentes atendidos, tanto no ambulatório quanto na enfermaria, eram vítimas de violência doméstica e, consequentemente, necessitavam de uma atuação especializada no tratamento deste fenômeno.

Durante o processo de criação do CRAMI – São José do Rio Preto, nos anos de 1987 e 1988, ocorreram várias discussões entre os profissionais da Pediatria (médicos, assistentes sociais, psicólogos, enfermeiros) e também vários contatos com o CRAMI – Campinas (fundado em 1985), com o objetivo de amadurecer e viabilizar uma forma de trabalho com famílias que cometiam violência contra os filhos. Ao final deste processo, optou-se por um programa de atendimento similar ao CRAMI – Campinas, acrescido pelo privilégio de estar situado dentro de um hospital-escola, o que proporcionaria uma compreensão e envolvimento maior do setor Saúde na atuação frente à violência doméstica.

A primeira diretoria executiva do CRAMI, composta por profissionais da FUNFARME, foi eleita e empossada em 21 de março de 1988. Esta diretoria viabilizou o processo seletivo e a contratação da equipe técnica, duas assistentes sociais e uma psicóloga, que iniciaram suas atividades profissionais em uma sala do Ambulatório da FUNFARME em 3 de outubro de 1988. Em outubro de 1990, a instituição passou a funcionar em um complexo de salas, ainda dentro do ambulatório da FUNFARME, com saída independente para a rua.

No ano de 1990 a instituição foi reconhecida de Utilidade Pública Municipal, conforme Lei 4697/90. Em 1994 veio o reconhecimento de Utilidade Pública Estadual, sob o registro 8968/94 e o Federal em 2000, através da portaria n º 539/00. O Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) também reconheceu o trabalho da instituição através da expedição do certificado de filantropia, conforme resolução n º 84/2001. O CRAMI – Rio Preto possui registro no CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social (registro nº 38) e no CMDCA – Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (registro nº 041). Além desses registros, também ocupou assento em várias gestões do CMDCA e CMAS.